Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2009

Hein?!

Eu adoro o jeito que a moda acompanha a vida real das pessoas. Essa semana, por exemplo, tivemos umas duas tempestades de neve, e as temperaturas tavam entre -20 e -10. Mas nas lojas encontramos nada mais nada menos que biquínis. É, biquíni. É, eu disse -20 graus, com neve.

A coleção primavera já chegou, o que nos faz ao menos ter a esperança de que o inverno vai mesmo acabar um dia. Só que esse dia ainda vai demorar uns 2 meses pra chegar, e enquanto isso a gente tem que ficar sofrendo. Porque é a maior sacanagem, vários vestidos lindos, shorts gracinhas, um monte de blusa de alcinha... e você tendo que caçar uma suéter, porque peloamordedeuuus, que frio é esse!

O bom disso é que as roupas de inverno entram em liquidação. Alguma coisa tinha que ser boa nesse esquema de pegadinha das lojas, né?!

Hockey!

Depois do futebol americano, ontem foi a vez de assistirmos de perto uma partida de hockey. O melhor mesmo é tentar entender os gritos e rituais da torcida - além, é claro, de ver os jogadores trombando nas paredes! ;)

Começamos com a distribuição de jornais. Um carinha animado andando pela arquibancada, perguntando quem queria jornal. A primeira pergunta foi a mais óbvia: "What the hell...?" Você vai pro jogo e ganha um jornalzinho?! Pra ler no intervalo? Embrulhar o que sobrar do cachorro quente? Levar pro banheiro em caso de emergência? Nada disso! Enquanto o locutor chama o time adversário, a torcida fica sacudindo a folha de jornal, fazendo um baraulho que lembra vaia; e depois jogam bolinhas de jornal no campo, pra fazer um efeito. A-há!!!

Tem também que quando o juiz apita, todo mundo levanta a mão (uma só, atenção aos detalhes) e fica sacudindo; depois todos falam alguma coisa (que lembra mais ou menos "sísísí blablabla), apontando os dedos para os jogadores. Espe…

Preocupante

Quando a pessoa pensa, com sinceridade, que 6 graus negativos é agradável...

tem alguma coisa errada.

No caso o erro foi ter feito -30 (isso mesmo, menos-trinta-graus-celsius, mas pode chamar de friodaporra que dá no mesmo) a semana inteira. Aí quando "sobe" pra -6 a gente acha até bom...

Indispensável

A gente sempre quer trazer umas comidinhas quando volta do Brasil. Café e pão de queijo são itens de primeira necessidade, assim como uns chocolates, farinha pra farofa... nos últimos meses aqui, sentimos muita falta de batata palha. Foi uma vez que fiz strogonoff e ele ficou incompleto, outra vez que um cachorro quente pediu mesmo por uma batatinha, até um frango com molho chamou o nome da batata.

E não é que, 2 dias depois de chegarmos nessa neve toda, o Marcel percebe que nós não trouxemos a batata palha? Ai, ficamos tristes. Encomendamos com a mãe da Cácia que tá vindo em maio (maio, imaginem!!!). Me perguntei por que mesmo eu não coloquei a batata na lista, até que...

Sexta, no mercado, meu marido com olho biônico acha nada mais nada menos que ela... a batata!!! :D A gente já tinha procurado esse item meses atrás, com afinco, olhamos nas mais variadas sessões, e desistimos. E sexta, ela surge na nossa frente!

Tudo está completo agora...

férias

acho que não gosto mais de correria. aquela loucura de tudo ter horário, estar em um lugar e ter que estar em outro, listas de coisas a fazer que não terminam nunca e sempre sobram pro fim de semana. as férias entraram em todos os meus poros, e acho que não vão sair mais. ver filme no meio da semana, no fim de semana, ver filme todo dia. sentar pra ler um livro. anotar os sonhos num caderno. organizar as fotos queridas em um álbum cheio de firulas e ficar revendo toda hora porque tá lindo. tomar café da manhã com calma, sair pra trabalhar com mais calma ainda, me divertir e pirar com minhas crianças, fazer cafuné no mar...

eu poderia facilmente continuar assim, mas uma saudade que já bate me diz que esses dias de tranquilidade estão chegando ao fim. vou torcer pra que seja só impressão...

Alegria, alegria

A receita é muito fácil:

Prá curar o desamor
E a tristeza afastar
Você que nunca sambou
Se liga tem que sambar...




Cair no samba despenteia...

Ano-Novo

eu adoro aquele friozinho na barriga que vem com a contagem regressiva do ano novo;
adoro o clima de festa, os abraços, os desejos que vêm tão sinceros, o sorriso de esperança em cada rosto. adoro saber que aquela noite representa um novo começo, novas oportunidades, novas mudanças. é como aquela sensação gostosa de comprar um caderno novo, em branco, só esperando pra gente começar a escrever nele, colocando nossos planos, afazeres, desejos, frustrações, sonhos...

é assim que eu espero e desejo 2009: como um ano companheiro, que deixe caber toda a intensidade que vem acompanhando cada dia, cada conquista, cada tombo. que possa ser também um ano leve, menos afobado. que seja, enfim, um ano bom, gostoso de viver e lembrar.

pra todos nós!