Pular para o conteúdo principal

botas e chuva

Estava eu domingo na lavanderia. Chuvinha chata lá fora e eu com as minhas roupas-de-chuva-do-Brasil (leia-se: chinelo). Entra uma menina de bota de chuva, daquelas de plástico, no meio da perna. Bota preta. Estrelas cor-de-rosa pipocando naquele céu de plástico. Eu lembrando da minha infância, quando eu de fato usava botas de chuva. Ela parecia bem confortável, ao menos bem mais do que eu com minhas havaianas. Achei engraçado, curioso, nunca tinha visto uma pessoa com mais de 10 anos usar uma dessas. Ela foi-se embora carregando seu sabão e sua sacola.
15 minutos depois, outra menina. E outra bota de chuva! Fiquei desconcertada - elas usam mesmo bota de chuva de plástico aqui?! Como a previsão para segunda também era de chuva, decidi que ia esperar o dia seguinte pra ver se era moda mesmo ou um simples acaso.

Ontem não choveu, mas parecia que ia, o dia todo. Saí de casa pra ir à aula (cheguei na hora dessa vez, caso alguém queira saber). Não demorou muito e as botas de plásticos começaram a desfilar. Rosa com desenhos coloridos; azul com bolinhas brancas e de diferentes tons de azul; totalmente brancas; verde com risquinhos... e assim por diante. Um carnaval, se me permitem, de botas de chuva.

As calças vão por dentro da bota, o que impede que a barra fique molhada. Pra mim, as botas de chuva merecem um prêmio só por isso. Todos sabemos que não tem nada mais irritante na chuva do que as barras da calça, principalmente jeans, encharcadas. E, convenhamos, uma bota azul com bolinhas faz um estilo...

To pensando seriamente: se as chuvas aumentarem eu arrumo uma bota dessas pra mim.

Comentários

Marcelo disse…
Tá certo... Botas de Chuva...
Mas, legais mesmo são os cascos impermeáveis... =)

Beijão!

PS: Ganhei direito aos meus "cookies"? =p
Felipe Rabello disse…
"tira, bota, deixa ficá!"

se preocupa nao.

no "braZil" é brega ou porteiro, mas aqui tbem é comum.

e só eram estranhas pra um perdido que, como tu, viu pela primeira vez com olhos de "wadáfuckizit"!

mas eu tambem acho que se voltar a chover...
Isabela disse…
Você ía ficar linnnnnda de botas de chuva! Não esqueça de tirar um foto!
beijosss
love u
Luara disse…
Nao me faleeeeeeeee
no primeiro dia do acampamento no Novo Mexico estava chovendo...e eu tbm vi desfiles de botas de chuva ou galochas, como diriam antigamente. Uma deles, de oncinha...muito fashion. Eu tambem gostei da ideia, e seriamente...se no inverno estiver chovendo, nos vamos comprar dessas botas, ok? Em NYC. Afinal, havaianas sao otimas, mas molhar a barra da calca eh um saco. Hahahaha
adorei esse texto, me identifiquei tanto ehehheh

Postagens mais visitadas deste blog

paredes

quando eu engravidei a gente morava em um apartamento de dois quartos que tinha sido reformado pra ser um quarto só - um quarto bem grande, com uma escrivaninha imensa na ponta, uma amplidão que só vendo. e uma das primeiras coisas que pensamos foi: "o bebê vai precisar de um quarto!" (falo sobre essa ilusão em outro post depois, vamos por partes).

começamos então uma pequena reforma pra levantar a parede e dividir o quarto em dois, e esses dias pensei nessa história e lembrei da angústia que isso me deu. lembro de um dia deitar na cama e chorar, me sentindo claustrofóbica e apertada. acho que na verdade aquela parede, além dos enjoos e da barriga crescendo, materializava a mudança imensa que estava acontecendo, toda a transformação que estava por vir. era uma das primeiras concessões que o meu eu-mãe fazia ao bebê, e acho que me fez pensar em todas as outras coisas que eu abriria mão, em tudo que nunca mais seria o mesmo.

hoje, vejo como foi bom eu ter tido esse tempo de c…

passos

filha, hoje eu aprendi que preciso confiar nos seus passos. vc queria atravessar por aí, como seus amiguinhos estavam fazendo com tanta tranquilidade, e eu fiquei te dando a mão. até que vc falou que queria ir sozinha, que vc conseguia, e eu falei que eu tinha medo. tentei pegar sua mão de novo, e vc não deixou. "eu consigo, mamãe." e foi. concentrada, com seu passo pequeno e tão confiante, determinada como vc sempre é. eu fui logo atrás, segurando a respiração e repetindo como um mantra que preciso confiar nos seus passos. vc atravessou, ficou feliz e orgulhosa, e eu também. o coração acelerado, pensando "e se...". mas confiando. assim vai ser, filha, por todo o tempo: eu aprendendo a confiar nos seus passos, nas suas escolhas. sabendo que às vezes vc vai cair e eu vou precisar ser forte pra te amparar. sabendo que muitas vezes vc vai me mostrar ser mto mais capaz do que eu julgo, me ensinando que meu papel é te encorajar e deixar ir. não achei que fosse ser difíc…

desmame

foram mtas tentativas de desmame; teve a vez que a dentista fez terrorismo e disse que as cáries eram da amamentação. e eu acreditei, cheguei em casa de noite e falei que não ia ter peito, e a clarice chorou muiiiiito, e eu chorei muito tb, até desistir depois de 1h e dar mamá pra ela, as duas soluçando e eu abraçando ela forte. eu falava nessa época que queria desmamar, mas não estávamos prontas. teve tb no natal, que ela passou dois dias sem pedir e eu pensei que pronto, tinha desmamado assim, sozinha e do nada. mas, risos, claro que não. teve as vezes que eu quase surtava de madrugada, exausta e irritada. teve a vez no carnaval, que eu tive que ninar ela no colo duas madrugadas, peguei uma gripe braba e desisti pq precisava dormir. e teve a vez que foi, de verdade, o desmame. não teve combinado, não falei que ela era grande (pq ela sempre respondia isso com um gugu-dadá com voz de bebê, falando que era pequenininha), e tb não teve raiva ou surto. era o segundo dia que ela mamava de…