sábado, 27 de setembro de 2008

Contagem regressiva

Semana que vem, a essa hora, o Little Feet vai ser o meu ex-emprego. Sexta-feira é meu último dia lá. Eu sonhei, imaginei e pedi esse momento muitas vezes. Quando eu chegava de manhã e não queria estar lá; quando eu me irritava com o jeito de fazer as coisas das minhas chefes; quando eu achava o lugar feio, mas tão feio... quando eu tava cansada, mal-humorada, passando mal, e tinha que aguentar birras e mais birras e gritos e choros e fraldas. Ah, como eu queria sair!

Mas agora que concretizei isso, deu aquela nostalgia da despedida. Os momentos, os estresses compartilhados, o trabalho em equipe pra trocar 8 fraldas em 10 minutos (é possível, juro!), as risadas com as outras professoras, o carinho de cada um, os abraços apertados que batem no meu joelho, as garagalhadas das crianças... os almoços compartilhados, as histórias nojentas (tem cada uma que, bleeergh), as músicas aprendidas, os livros...

Eu vi o último dia de outros professores. Vi o último dia de muitas crianças... chorei quando a Emily saiu, e quando a Yoonjoo, a Lena e a Camila foram embora, todas na mesma semana. Quando a Melissa e o Ryan foram pra faculdade meu peito se apertou; quando a Wendy saiu de licença maternidade eu comemorei (hihi). Mas agora sou eu que vou... não sei ainda como vou conseguir abraçar cada um pela última vez ali.

Parece até que despedir é um vício...

4 comentários:

Mariana disse...

misturei o lembrete com a contagem e fez assim: num plano, o vício da despedida, no outro, "todo dia, todo dia, todo diaa".

Cathy disse...

Nath,

Digamos que o Marcus está grávido mesmo! Mas não é um neném... rsrsrs... tá chegando já!!!

Lindona! Penso que devemos ter sido irmãs numa outra vida, não é possível!!!

Super beijo pra vc que é muitíssimo especial!!!

;**

Van disse...

Despedir cansaaaaa

Luisa disse...

nem me diga... a saudade... esse trem que aperta sem doer...
eu senti exatamente isso qdo dava aula também... tinha dias que eu contava os minutos pra estar, enfim, livre das travessuras... mas depois, cada vez que eu escutava um "tia Luisa" na rua, eu chorava... eles aprontam, mas faz uma faaaaaalta...
mas entao, eu nao pretendo ir embora daqui tao cedo... se vier, eu farei de tudo pra providenciar uma otima passagem sua por Buenos Aires! =D My pleasure!