sexta-feira, 30 de julho de 2010

propósito

"e não me obrigues a ler os livros que ainda não adivinhei
nem queiras que eu saiba o que ainda não sou capaz de interrogar
protege-me das incursões obrigatórias que sufocam o prazer da descoberta
e com o silêncio (intimamente sábio) das tuas palavras e dos teus gestos
ajuda-me serenamente a ler e a escrever a minha própria vida"



pra mim iso resume - traduz, melhor dizendo - tudo que eu quero, busco e acredito como professora, educadora.
como testemunha diária da forma que cada criança aprende, se torna ela mesma e floresce, de verdade, quando a gente não só deixa, mas também apoia, anima.

ver isso acontecendo aos poucos, fazer parte desse crescimento, dessas mudanças, é das melhores coisas nessa vida.




(agora explica melhor a falta que faz?)

Um comentário:

Stella disse...

Ai, o seu blog está tão bonito!

E, depois de ler seu post, parece que as outras profissões ficam tão pequenininhas...