segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Boipeba

o lugar é um sonho. ou, pelo menos, o meu sonho. na hora que cheguei, reconheci logo de cara. "opa, é aqui", pensei. é bem assim mesmo o lugar que sempre sonhei, tem essas cores e cheiros, e parece até que as mesmas estrelas - inclusive as cadentes.

é até clichê ficar descrevendo o céu estrelado, o sol lindo todo dia, a brisa do mar e {insira seu clichê de paraíso aqui}. água de coco gelada, paisagens de tirar o fôlego, café da manhã delícia, comidas sempre boas, rede... tava tudo ali. até um encontro bom e muito inesperado com pessoas queridas teve!

no primeiro jantar, um restaurante simpático na vila. pra esperar a comida, o garçom traz um joguinho de dominó. dominó, minha gente! achei de um acolhimento sem fim, que ideia boa. e tudo parecia assim, pronto pra aconchegar, pra deixar a gente à vontade.

as palavras pra resumir são, de novo, clichês. mas às vezes acontece isso mesmo na vida, né?! da gente passar dias que encaixam tão bem na gente que tudo que podemos fazer é rir. dias que os problemas todos evaporam, até a própria palavra, "problema", perder o sentido.

um lugar que tem sua própria trilha sonora*. que deixou uma marca tão grande que, mais de mês depois, é presença constante ainda. que tem suas próprias palavras e vocabulários, e arrepios e inspirações. e que ainda vai me ver de volta um dia. vários dias.

*essa música aqui traduz perfeitamente o que foi o tempo lá. per-fei-ta-men-te. ;)

2 comentários:

Felipe disse...

Lindo, lindo, lindo...

e a musica linda, linda, linda...

E a foto mais linda, mais linda, muito linda!

Gabi Juns disse...

Ai, ai, Boipeba...
É isso, enche de clichê, de emoção, de brisa, de céu, de gente acolhedora.

Quando pisei lá a primeira vez, tive exatamente essa sensação. Pela primeira vez a sensação de pertencimento, de querer estar e ser no lugar.

Sujar o pé de areia pra depois lavar na água
Lavar o pé na água pra depois sujar de areia