Pular para o conteúdo principal

Free School 9 - turmas e horários

A questão das turmas é: Então as "turmas" são separadas por idade? Por vontade de aprender?

Elas são separadas por idade, sim; a diferença é que essa separação não é muito rígida. Cada turma na verdade tem duas "séries", com crianças mais ou menos na mesma faixa etária. Começa na pré-escola, com crianças de 3 e 4 anos, e vai assim até o ensino fundamental 2 (7o e 8o anos, com adolescentes de 12 a 14 anos). A única série que fica sozinha (esse ano letivo, por causa do número de alunos) é a 4a.

Vou colocar o exemplo do horário do grupo do 7o e 8o anos, para explicar melhor como funciona essa divisão:


Segunda
9h-9h30: Reunião de atividades {A escola toda participa, e é obrigatória. Nesse dia eles repassam os horários da semana, relatam atividades especiais, começam a semana}
10h-11h: Reunião da turma {O grupo de duas turmas, que têm a mesma sala base (homeroom) e um professor, se encontram para conversar também. Nessa hora, cada turma está em sua sala, com seu professor/a}
13h-14h45: Artes avançadas {Não é obrigatório participar dessa aula; ela está sendo ofertada porque os alunos mostraram interesse no início do ano. Se alguma criança de outra idade/turma tem interesse, pode participar também}
14h-14h45: Inglês {De novo, não é obrigatório, mas é fortemente recomendado. Se uma criança da 5a série consegue acompanhar essa aula, ela pode participar, sem problemas}
13h-14h45: Stop/motion video {Daqui pra frente copiar e colar as informações acima: não é obrigatório, é por interesse, todos podem participar}

Terça
9h-9h45: Matemática {Esse ano toda a turma escolheu fazer essa aula}
10h-11h: História 2
10h-12h: Rampas e bolinhas de gude {É uma aula de física em que eles fazem vários experimentos com rampas e bolinhas, calculam inclinação, força e tudo aquilo que eu "aprendi" copiando fórmulas do quadro. Confesso que morro de inveja dessa aula}
11h15-12h: Estudos Sociais
13h-14h45: Culinária avançada
13h-14h45: Stop/motion video

No resto da semana eles têm também aula de espanhol, música, coral, mídia e documentário, e uma outra reunião da turma na sexta-feira. Além disso, existem vários projetos em andamento na escola, desde basquete e jardinagem até laboratório de ciências e projetos de ação comunitária. E não, eu não digitei errado os horários não, é que as aulas se sobrepõem mesmo. Lembrem que estamos partindo do pressuposto da escolha e do interesse!

Então, as turmas existem, e são separadas por idade, em alguns momentos, e por interesse em outros. Cada turma tem a sua sala base, que também funciona como sala de outras matérias em outros momentos - como eu contei, a sala do 4o ano, por exemplo, é também sala da aula de ukelele e de inglês. E o professor do 7o e 8o anos também é o que dá aula de stop/motion vídeo, e de mídia e documentário.

Nos próximos capítulos: a transição para a universidade e outros ambientes "não tão free assim"; como fazer o caminho inverso (educação libertária no ensino superior, depois de anos funcionando de um jeito); e os desafios e belezas do ócio. E, claro, querendo mais FAQs é só perguntar! Meu plano é juntar tudo isso aqui depois e transformar na minha dissertação de mestrado (com otras cositas más, claro). Quem vem? :)





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

coragem

a coragem está justamente em pular sem garantia nenhuma. é mergulhar no desconhecido sem saber o que vem depois, o que espera na curva, confiando apenas naquilo que impele, que move, que faz pulsar. a coragem é feita de trama fina, mas resistente. passa às vezes despercebida pelos olhares mais desatentos. não se reveste de certezas nem redes de proteção, mas se forja no vento que bate na pele quando do pulo, no coração que bate ligeiro, no frescor simples de acreditar. não é de matéria frágil que a coragem é feita, e nem da insensatez. ela é construída em força, desejo e um ímpeto incontido de pegar a vida pelas mãos.

seis horas

seis horas da tarde, sexta-feira, a escola toda em quietude. hora de ir cuidando dos detalhes: carregar a pirâmide pra um lugar coberto, fechar uma porta que ficou aberta, apagar alguma luz que esqueceram acesa, guardar a garrafinha perdida no quintal. vou andando pela escola vazia e pensando em tudo que aconteceu ali nas últimas horas de um dia bem cheio. as brincadeiras no quintal, as estudantes de pedagogia que vieram fazer pesquisa; as aulas de música sobre diferentes etnias indígenas, a criança nova que estava indo pra escola pela primeira vez, o menino que pediu minha ajuda pra aprender a descer pelo “cano do bombeiro”, as comidinhas feitas de lama e folha, as bocas sujas de feijão e as barrigas cheias. também os conflitos e brigas, os “é meu”, “não gosteeei!”, “não me empurra!”; os convidados do creas que foram conversar sobre diversidade, gênero e respeito; o pequeno que passou mal, a reunião que precisou ser remarcada, a impressora que não funcionou, os abraços compartilhados…

passos

filha, hoje eu aprendi que preciso confiar nos seus passos. vc queria atravessar por aí, como seus amiguinhos estavam fazendo com tanta tranquilidade, e eu fiquei te dando a mão. até que vc falou que queria ir sozinha, que vc conseguia, e eu falei que eu tinha medo. tentei pegar sua mão de novo, e vc não deixou. "eu consigo, mamãe." e foi. concentrada, com seu passo pequeno e tão confiante, determinada como vc sempre é. eu fui logo atrás, segurando a respiração e repetindo como um mantra que preciso confiar nos seus passos. vc atravessou, ficou feliz e orgulhosa, e eu também. o coração acelerado, pensando "e se...". mas confiando. assim vai ser, filha, por todo o tempo: eu aprendendo a confiar nos seus passos, nas suas escolhas. sabendo que às vezes vc vai cair e eu vou precisar ser forte pra te amparar. sabendo que muitas vezes vc vai me mostrar ser mto mais capaz do que eu julgo, me ensinando que meu papel é te encorajar e deixar ir. não achei que fosse ser difíc…