segunda-feira, 11 de maio de 2009

em pequenas coisas

tá no jeito que eu seguro a manga de uma blusa de manga comprida antes de colocar o casaco (cê sabe, pra não ficar enrolando por baixo);

tá no jeito que eu acho que sanduíche de salame SÓ fica bom mesmo com um copo de coca-cola;

tá em como eu faço palavras cruzadas sentada no sofá;

tá também em todas as vezes que eu me olho no espelho, principalmente se olho rápido, e posso jurar que vejo ela;

tá até nos conselhos que dou pros outros, quando me surpreendo repetindo com tanta certeza as mesmas coisas que ela sempre me disse, e que eu mal sabia que viraram tão minhas;

tá no café com açúcar e no pão com manteiga que eu como todo santo dia;

tá ainda nas horas que fraquejo, duvido, fico com medo ou insegura - nessas horas aparece como a parte de mim que acredita;

acho que posso dizer que tá até mesmo no jeito meio desafinado de cantar, e em gostar de cantar mesmo assim;


tá em todas as partes de mim, do nariz ao jeito de falar, e não há nada que me dá mais orgulho do que saber que sou tão parecida com ela.



feliz dia das mães, minha pipoquinha linda!

4 comentários:

Lu disse...

Pipoca é meu apelido! Ohhh delicinha de mamãe. =)

Van disse...

lindas

Juliana Seidl disse...

Ahhhh pois quem quiser que fique com inveja, viu... mas as psicólogas são as melhores mães do mundo! Eu e a Nath tivemos a sorte de sentir isso na pele, no modo de cuidar do outro, de olhar pro lado, de levar a vida... E felizmente poderemos provar isso de novo! Faremos o mesmo pelos filhotes que estão por vir, né Nath?! ;) Acho que os seus vão vir antes dos meus hein... quem dá mais, quem dá mais! hehehehe

ps.: Nath, tô vendo doc aqui ou nos EUA!!! Mas só a partir de meados de 2010, tem tempo ainda pra vc vir me vistar. ;)

Juliana Seidl disse...

E quem sabe eu não vou te visitar depois?! =) Mas não quero uma cidade muita friiiia. Montréal foi suficiente. -30 pra uma vez e nunca mais.

Ficou faltando essa parte... =D